O que é Google Earth Engine?

O que é Google Earth Engine?

O que é Google Earth Engine? Reprodução: canva

A Google revolucionou, a maneira como fazíamos pesquisa na internet, já o Google Earth mudou completamente, o jeito que víamos o espaço. No entanto, a criação mais recente do Google, é o Google Earth Engine! Por isso, estamos curiosos para saber mais sobre essa plataforma em nuvem, que promete revolucionar cada vez mais, a maneira como trabalhamos com imagens espaciais. 

Usando imagens de satélites e aéreas, o Google Earth-GE tornou-se uma ferramenta cada vez mais presente em nosso dia-a-dia, fácil de usar e útil para conectar negócios e pessoas em todo o planeta. O Google Earth Engine-GEE é um programa mais evoluído que o GE, que possui mais recursos disponíveis para usuários e é mais voltado para o uso profissional. Além disso, é mais leve e intuitiva. 

Quer conhecer mais sobre o Google Earth Engine? Continue a leitura e saiba tudo sobre a nova plataforma do Google. 

 

O que é o Google Earth Engine? 

Apesar de muitas pessoas acreditarem que Google Earth e Google Earth Engine são a mesma coisa, são completamente diferentes. Por isso, no texto abaixo, você descobrirá, o que diferem entre si. Mas, para começar, falaremos de uma forma mais prática sobre cada um deles, com foco no Google Earth Engine.

A princípio, o GEE é feito para você que precisa lidar com dados geoespaciais e fazer análises sem precisar ficar baixando arquivos ou se dividindo por vários locais. Além disso, ela é uma plataforma elaborada para quem busca dados coletados com mais precisão, para fins de trabalho, estudos ou até mesmo científicos.

Dessa forma, o GEE, veio para facilitar a utilização de dados espaciais em uma ferramenta na nuvem, que não requer computadores superpotentes. Ainda assim, você consegue ter tudo que precisa em um só lugar. Bem como, dá para compartilhar dados coletados por você com outras pessoas.

Então, para fazer o uso dessa plataforma, você só precisa se inscrever no site do Google Earth Engine e aguardar uma liberação feita automaticamente. Para melhor compreensão, é semelhante, a uma autorização do Google. Agora, para entender mais sobre o funcionamento, os benefícios, facilidades e demais vantagens, continue na leitura abaixo.

Com funciona o Google Earth Engine?

Anteriormente falamos sobre o que é essa plataforma, agora especificaremos como ela funciona em detalhes. Como vimos, para utilizar essa ferramenta, não é necessário baixar nenhum programa ou arquivo.

Ou seja, os dados estão todos na nuvem, só é necessário acessá-la para encontrar imagens elaboradas por satélites. Além disso, pode ser feito o download de tudo que foi buscado por lá. Então, para quem trabalha com esse tipo de dados, o GEE facilitará, diretamente, o processo.

Desse mesmo modo, equipes de geoprocessamento e áreas correlatas, podem ter todo mapeamento ao alcance das mãos. Ainda assim, existe a opção de fazer o compartilhamento de informações pelo próprio GEE ou Google Drive. Basta ter uma boa internet, para usufruir de tudo que a plataforma oferece.

Contudo, o GEE é mais complexo, sendo preciso ter conhecimento prévio com esse tipo de plataforma. Porém, existem cursos específicos para fazer a utilização, e falaremos mais sobre isso, ao final do artigo. Entretanto, para aqueles que não sabem criar “scripts” ou não conhecem mais profundamente de programação, lá é possível acessar um conteúdo disponível.

Benefícios

Além de conseguir fazer o sensoriamento remoto – identificar, coletar, observar e medir coisas, sem a necessidade de entrar com contato direto com eles – você também poderá baixar tudo, e compartilhar com mais pessoas, através do Google Drive ou da própria plataforma.

Antigamente, era necessário fazer esses processos em diversos locais diferentes, o que custava tempo e dinheiro. Com o GEE, você pode concluir todo o estudo em um só local, sem precisar ocupar espaço no seu computador e ainda fazer o compartilhamento. Portanto, facilitando o acesso e o compartilhamento em equipe. 

Outra vantagem dessa plataforma, é que ela possui um conteúdo rico em comandos, prontos para qualquer pessoa, mesmo que não saiba programar. Além disso, poderá realizar atividades de geoprocessamento em grandes áreas, em curto espaço de tempo, otimizando o serviço. Para finalizar, é possível baixar todos os dados em diversos formatos, facilitando a utilização em outros softwares.

Facilidades

Dentre todas as facilidades e benefícios já apresentados, destaca-se a rapidez na coleta de dados, principalmente de mapeamento. Por isso, é a plataforma mais indicada para fazer análises de dados geográficos, além de ser gratuita.

 

Leia Também:

Guia de Geoprocessamento e Geotecnologias: como iniciar?

CAR é um bom negócio! Seja um consultor.

Sensoriamento Remoto: como funciona na prática?

 

Diferença entre Google Earth Engine e Google Earth

No início do artigo falamos sobre a semelhança entre o Google Earth Engine e Google Earth, que muitas pessoas acreditam se tratar da mesma coisa. Porém, são bem distintos e explicaremos, em quais pontos se diferem.

Primeiramente, o Google Earth surgiu para você conseguir ver imagens de satélite. Além disso, são imagens em 3D, onde você pode navegar por endereços, ver casas, ruas e terrenos. Bem como é possível interagir com os locais que busca.

O que é Google Earth Engine? Reprodução: canva
O que é Google Earth Engine? Reprodução: canva

Por outro lado, o GEE, é uma ferramenta mais, profissional e com isso usada principalmente por profissionais que trabalham com sensorialmente remoto e geoprocessamento. Dessa forma, conseguem acessar grande áreas e coletar dados precisos e complexos. Ainda assim, você consegue realizar o download dessas análises e utilizar em outros locais de trabalho, com o número de pessoas que quiser.

Entretanto, é uma ferramenta que demanda um conhecimento mais aprofundado para extrair tudo que ela oferece. Aliás, sua interface é bem diferente do tradicional Google Earth.

Funcionalidade do Banco de Dados

O banco de dados do GEE funciona com uma extensa lista de dados com imagens de satélite. Por isso, para quem trabalha com geoprocessamento e sensoriamento remoto, essa é a plataforma gratuita mais indicada.

Além disso, ele ainda disponibiliza esses registros já processados, facilitando e encurtando o processo de quem visa estudar tais índices, como, por exemplo, vegetação, temperatura e até morfologia, são encontradas prontas para o uso.

Banco de dados bruto

Abaixo estão os principais bancos de dados e como utilizar cada um deles. Bem como, cada um possui suas especificidades. Então, confira mais:

  • Landsat: de um modo mais simplificado, ele é um projeto da NASA, onde estão disponíveis imagens de satélite do planeta Terra desde 1972. A cada duas semanas  são lançadas novas imagens, gratuitas, com a resolução espacial.  Além disso, lá também estão dados secundários desse banco: NDVI e EVI, Imagens térmicas e multiespectrais. 
  • Sentinel: aqui, as imagens são elaboradas por radar. Dessa forma, possuem dados oceanográficos, terrestres e imagens de alta resolução. Possibilitando fazer o acompanhamento climático, da qualidade do ar e até ambiental.
  • MODIS: diferentemente dos dois satélites anteriores, esse está em uma distância muito maior. Além disso, a cada quinze minutos ele disponibiliza imagens da superfície terrestre. Contudo, esse é um modelo usado com finalidades de monitoramento climático.
  • Imagens de Alta Resolução: por fim, esse tipo de resolução de imagens, que chega até 0.8 metros de distância, não está disponível em todos os territórios. Apenas, em regiões dos EUA. A sua previsão e qualidade são as melhores dessa plataforma.

Dados Processados

Aqui, você entenderá quais são os dados processados e para que serve cada um deles. Sendo assim, confira às duas categorias nas quais eles se encaixam.

  • Dados Climáticos: Diferentemente de muitos outros softwares, na plataforma do GEE é possível encontrar os dados já processados. E, com isso, ter análises de temperatura, ventos, umidade atmosférica e tudo mais relacionado ao clima e meio ambiente.
  • Dados Geofísicos: Já esse tipo de dado é disponível na plataforma. Utilizando os modelos tridimensionais é possível verificar a ocupação do solo, fazer o sensoriamento remoto e o geoprocessamento por profissionais do ramo. 

O Futuro do Google Earth Engine

Com a possibilidade de acessar dados e mapear áreas sem necessidade de computadores com alta capacidade de processamento, o GEE veio para revolucionar e facilitar o trabalho de pesquisadores, cientistas e profissionais que dependem dessas informações para trabalhar.

Assim, investir em conhecimento, cursos especializados e com foco total nessa plataforma, é de suma importância. Dessa forma, é possível absorver e extrair todos os benefícios e vantagens apresentados até aqui.

Aliás, na própria plataforma existem tutorias com noções básicas de funcionamento para ensinar de forma prática como conhecer a interface do programa. Mas, para análises mais precisas e processamento de dados, é indicado que tenha um conhecimento mais aprofundado e minucioso, como só um curso com especialistas, possui a capacidade de proporcionar.

Mercado de trabalho com Google Earth Engine 

Quem está buscando uma oportunidade no mercado de trabalho, optar por uma especialização em Google Earth Engine é uma das escolhas mais bem sucedidas para o momento. Além disso, essa é uma área que pode ser aplicada em muitos campos, da agricultura a construção civil.

Sendo assim, de acordo com, o que você planeja exercer, existe um curso específico. Como foi dito anteriormente, neste artigo, o GEE é usado em múltiplas funções para analisar processamentos. Mas, para extrair tudo que a plataforma na nuvem oferece, é importante ter conhecimentos em programação, algoritmos e como fazer aplicações no Google Earth Engine.

Por ser uma profissão promissora e do futuro, é importante ter mão-de-obra qualificada. Então, confira abaixo os melhores cursos para ingressar no mundo corporativo, atuando nesse novo ambiente e descobrindo uma infinidade de novas possibilidades.

Com uma breve pesquisa no Linkedin, já possível identificar um mercado crescente para o profissional que trabalha com a plataforma Google Earth Engine, são mais de 30 vagas em empresas de grande porte, oferecendo salários atrativos.

Conheça o Curso Analista em Google Earth Enginer

Para os profissionais que querem adquirir um conhecimento aprofundado de como utilizar o GEE, existem vários cursos. Basta acessar o site da GEO SEM FRONTEIRAS, e escolher o que melhor se adapta a sua necessidade.

Entretanto, estes cursos são disponibilizados para todos os níveis. Eles são indicados para quem deseja se tornar um analista de dados. De acordo com nossa equipe de docentes, qualquer pessoa poderá se tornar uma analista em GEE, independente da sua área de atuação, seja geografia, administração, biologia, oceanografia, medicina e muitas outras.

Por fim, acesse nosso site e saiba todos os detalhes dos cursos oferecidos. Dessa forma, escolha o que vai se encaixar com a sua realidade e necessidade. Além disso, você pode acessá-lo de onde estiver e no tempo que tiver disponível. Não perca tempo de se tornar um profissional de excelência. Corra e garanta a oportunidade de ser muito requisitado no mercado de trabalho.

Gostou do Conteúdo? Deseja aprender mais? Conheça o curso e torne-se um Analista em Google Earth Engine

Saiba mais, sobre a plataforma Geoespacial do Google, no vídeo abaixo:

Categoria

Tem uma pergunta?

Entre em contato com nosso suporte para qualquer dúvida.