Importância e aplicação dos Bancos de Dados Geográficos – BDG

Importância e aplicação dos Bancos de Dados Geográficos – BDG

Importância e aplicação dos Bancos de Dados Geográficos - BDG. Reprodução: canva

Inicialmente, começaremos esclarecendo o que são Bancos de Dados Geográficos e para que servem. Além disso, entender a forma de funcionamento e como eles são distintos, dependendo da área em que será utilizado. Entres outros aspectos importantes acerca desse assunto, destacaremos a importância e a aplicação de Bancos de Dados Geográficos. 

Se você chegou até aqui, é porque está interessado nesse assunto e deseja se aprofundar. Então, continue lendo o artigo abaixo para aprender mais sobre Bancos de Dados Geográficos. 

Além disso, é um tema extremamente relevante para quem trabalha ou deseja trabalha com Bancos de Dados Geográficos, um mercado em expansão, que oferece excelentes remunerações.

Se você deseja aprender mais sobre o Bancos de Dados Geográficos, continue a leitura. Para ter acesso a mais conteúdos, acesse o Blog-Geo Sem Fronteiras.

 

O que são Bancos de Dados Geográficos?

Bancos de dados, nada mais são do que sistemas desenvolvidos para armazenar  informações espaciais. Na realidade, os bancos de dados, de uma forma simplificada, são locais virtuais ou físicos que unem informações sobre diversas coisas. É comum utilizarmos a internet na busca de resoluções de questões da nossa rotina, e boa parte delas saem desses locais.

Por exemplo: qual a localização da farmácia mais próxima do centro da cidade?

Qual a distância entre a cidade X e Y?

Onde está localizado o bairro Z?

Ou seja, todas essas informações estão contidas em um banco de dados. É de lá que extraímos as respostas dos nossos questionamentos quando recorremos à internet. Por outro lado, os Bancos de Dados Geográficos são bem mais diversificados que estes.

Aliás, estas dúvidas que tiramos na internet estão dispostas em bancos de dados em formas de colunas que se encontram quando procuramos algo. Em seguida, elas são cruzadas e se alinham, e trazem as respostas.

Contudo, os bancos de dados geográficos são completos. Possuem informações espaciais, que não são encontradas da forma anterior. Então, nesses locais estão elementos que trazem referências topográficas, de vegetação e afins.

De acordo com INPE – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, os Bancos de Dados Geográficos – BDG, são detentores de informações especificas que permitem mostrar a resposta com riqueza de detalhes, inclusive graficamente. 

Portanto, essa estrutura lógica que forma o Banco de Dados Geográficos, dá origem  a outro conceito, o SIG – Sistema de Informação Geográfica

Conceito de SIG

Como falamos anteriormente, existem bancos de dados com informações simples sobre determinados assuntos. Porém, aqueles que conseguem responder perguntas mais complexas, como dados de localização, precisam de bases geográficas. Desse modo, surge o conceito de SIG – Sistema de Informação Geográfica. 

Um SIG é uma espécie de Conjunto de Programas de Computadores que se integram com dados e equipamentos para a coleta, armazenamento e manipulação de dados geográficos.  Ou seja, um banco de dados que possui informações mais aprofundadas e ligadas a um sistema de coordenadas.

Logo, a função principal do SIG é mostrar essas informações geográficas em um determinado local. Depois disso, é possível elaborar e atualizar mapas, de maneira mais rápida. 

Componentes do sistema

Para o funcionamento correto dos bancos de dados, estes devem possuir componentes semelhantes. Então, agora conheça os principais itens que compõem um SIG:  

  1. Base de dados: as informações disponibilizadas devem conter pontos, símbolos e outros itens necessários. Além disso,  referências como área construída, casas e até endereços de cobranças são usados na coleta desses materiais. 
  2. Software: esse componente é onde o usuário busca as informações geográficas e a parte mais importante do SIG, pois é responsável por gerar a interface do usuário. 

Entretanto, esses softwares precisam conter algumas particularidades, são elas:

  • DBMS – Sistema Gerenciador de Banco de Dados;
  • Instrumentos para efetuar capturas dos dados geográficos;
  • Instrumentos para as buscas de novas informações, análise e até vistas geográficas.
  • Interface gráfica, que permite a utilização desses instrumentos.
  1. Hardware: diferentemente do software, componentes instalados em computadores, os hardwares são as próprias máquinas. São os responsáveis por armazenar todos os dados coletados. Além disso, processam as informações, onde alguns modelos, são máquinas autônomas, que não precisam de pessoas operando.
  2. Organizacionais: eles são a parte central do trabalho. Ou seja, é a forma que as equipes se dividem, os métodos que usam para trabalhar com os dados processados. Como o próprio nome já diz, é a organização estrutural de cada empresa e por isso, cada empresa possui seu próprio método.

Benefícios de uso

Após entender como o SIG funciona, fica mais fácil compreender a importância de do seu uso em uma organização. Ou seja, o benefício é ter todos os dados coletados reunidos em um só lugar, eficientemente, onde as informações não se percam.

Além disso, essa é uma forma de facilitar trabalhos longos, que demandam muitas pesquisas. Dessa forma, eles se tornam uma das principais partes de uma organização. Ainda assim, vão ajudar na produtividade e a reduzir riscos de perdas de informações importantes.

Para quem trabalha com Sensorialmente Remoto e Geoprocessamento, os Bancos de Dados Geográficos são a chave essencial para análises e estudos.

Implantação de Banco de Dados Geográficos

Para ser implantado um Banco de Dados Geográficos, os dados devem ser capturados por meio de determinadas ferramentas, como dados de planilhas e  imagens. O armazenamento dos dados, é efetuado na forma vetorial ou matricial. 

Outra parte importante na hora da implementação dos bancos de dados geográficos é o armazenamento e o gerenciamento. Ao serem coletadas, essas informações podem vir repetidas ou com informações desnecessárias. Por isso, ao ser gravado no sistema, esses dados devem ser revisados e corrigidos.

Aplicações de Banco de Dados Geográficos

Existem várias formas de aplicar os bancos de Dados Geográficos. Entretanto, falaremos das formas mais conhecidas, como, por exemplo, o Google Maps.

Com certeza, em algum momento você já utilizou esse recurso. Seja no celular ou no computador. Para saber sobre determinado endereço, visualizar as ruas por meio de imagens de satélites. Ou ainda, para encontrar rotas, para se locomover a pé ou de carro. 

A revolução causada por essa ferramenta, além de benefícios, facilita também a disseminação de informações. Além disso, você consegue saber sobre horários de funcionamento de pontos turísticos, restaurantes, hotéis e outros estabelecimentos, apenas com alguns cliques dentro dessa plataforma. Ainda assim, também é possível encontrar rotas de bicicleta, transporte público e até táxis. Tudo isso, feito com o tempo estimado para você chegar até o seu destino.

Aplicação sobre o meio ambiente: nessa usabilidade é possível mapear terrenos e áreas afetadas por desmatamento. Auxiliando na elaboração de relatórios, atualizando e verificando mudanças com o passar dos anos, nesses territórios e até mesmo realizando o planejamento de recuperação de áreas degradadas.

Futuro do uso de Banco de Dados Geográficos

Da mesma forma que outras tecnologias evoluem, os bancos de dados geográficos passarão pela mesma transição. Ou seja, vão haver mudanças nas características do sistema, melhorias na velocidade dos dados e importação de informações. 

Importância e aplicação dos Bancos de Dados Geográficos - BDG. Reprodução: canva
Importância e aplicação dos Bancos de Dados Geográficos – BDG. Reprodução: canva

Além disso, os softwares e demais aplicações que estão sendo estudadas, com certeza já estarão disponíveis para aumentar o desempenho durante a utilização desses processos. E, como é de praxe, quando esses programas começam a ganhar “popularidade”, o custo diminui e a oferta do serviço se torna cada vez mais acessível.

Mercado de trabalho 

Quando uma nova tecnologia ou ferramenta surge, profissionais capacitados para lidarem com elas, também precisam surgir. Dessa forma, é importante procurar se aperfeiçoar para aproveitar as novas oportunidades, geradas pela evolução tecnológica

Além disso, todas as empresas, hoje em dia, dependem do armazenamento de informações. Por isso, os bancos de dados se tornaram parte fundamental dos empreendimentos. Sendo assim, deve existir oferta de mão de obra qualificada para  ocupar esses lugares.

É a partir daí, que surgiram cursos de capacitação profissional, com qualidade de torná-los profissionais prontos para atuarem nessas áreas, atualmente, ainda escassas de pessoas qualificadas e aptas para realizar essas funções. 

Então, se você está na busca por um curso nessa área, a Geo Sem Fronteiras tem a oportunidade perfeita para você. Abaixo contaremos tudo sobre o curso de Analista de Banco de Dados Geográficos.

Conheça o Curso Analista em Banco de Dados Geográficos

Profissionais bem preparados são aqueles que uniram um bom aprendizado em salas de aula, seja ela virtual ou não, e que colocaram toda a teoria em prática. O curso de Analista de Banco de Dados Geográficos, da Geo Sem Fronteiras, conta com os melhores profissionais do mercado.

Além disso, esse curso é feito para  todas as pessoas que desejam atuar nessa área, independente da sua formação anterior. Os docentes são especialistas e consultores com extensa atuação no mercado, que trazem todo o seu conhecimento para as aulas, que estão disponibilizadas em 5 módulos.

Com isso, você aprenderá desde os fundamentos do que são os Bancos de Dados Geográficos, passando por modelagem e PostGIS, até chegar nas aplicações dos servidores de mapas. Ao final do curso, o aluno receberá um certificado de 100 horas e a formação em Analista de Bancos de Dados Geográficos.

Por outro lado, você também receberá todo material de apoio utilizado nas aulas em PDF, para download. Quando surgir alguma dúvida, existe um canal pronto para você recorrer e sanar todas elas. Os alunos ainda contam com suporte para a instalação dos softwares e cadastros. Bem como a criação de currículos para concorrer as melhores vagas no mercado de trabalho. Por fim, as aulas são gravadas e você pode estudar quando quiser.

Se você curtiu toda a ementa do curso e quer realizar um teste, nós te damos a primeira aula grátis, que você poderá assistir clicando AQUI. Assim, você pode experimentar tudo o que estamos mostrando aqui e tirar suas próprias conclusões. Então, não perca mais tempo e comece agora mesmo a aperfeiçoar a sua vida profissional. Acesse o site da nossa instituição para se inscrever agora mesmo!

E aí? Você gostou do Conteúdo? Quer aprender mais? Conheça o curso de Banco de Dados Geográficos PostGIS e PostgreSQL. Entre em contanto conosco preenchendo o formulário abaixo. 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Categoria

Carreira
Espaco
SIG

Tem uma pergunta?

Entre em contato com nosso suporte para qualquer dúvida.