O futuro da Agropecu√°ria Digital

O futuro da Agropecuária Digital. Reprodução: canva

Nos √ļltimos anos, o Brasil saiu da posi√ß√£o de importador para tornar-se um dos maiores exportadores de alimentos do Mundo. Parte deste processo deve-se ao processo de implementa√ß√£o da Agropecu√°ria Digital.¬†

A digitalização chegou no campo e o Agronegócio tornou-se um dos setores mais importantes da Economia, com mais de 27% de participação no PIB do país em 2021.  O Crescimento do Agronegócio tem sido acompanhado pelo Desenvolvimento Tecnológico, que conecta os produtores rurais com todos os elos da cadeia produtiva. 

Atualmente, j√° se aplica a tecnologia 4.0, com o uso de softwares e equipamentos mais modernos e de alta tecnologia, dando origem a Agropecu√°ria 4.0.

As fazendas do Agronegócio estão cada vez mais conectadas e tecnológicas, principalmente com a adoção de softwares, imagens de satélites, Inteligencia Artificial (IA), sensores e drones, que coletam, analisam e armazenam dados, facilitando a tomada de decisão. 

S√£o in√ļmeras oportunidades tecnol√≥gicas, facilitando o trabalho na Agropecu√°ria Digital. Deseja saber mais? Portanto, continue a leitura.¬†

O que é Agropecuária Digital?

Em primeiro lugar, entenderemos o conceito de Agropecu√°ria, compreendida pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econ√īmico e Social) como as atividades humanas destinadas ao cultivo da terra para a produ√ß√£o de alimentos humanos e animal, mat√©ria-prima industrial, como celulose e algod√£o e √† cria√ß√£o de animais (pecu√°ria).

Desta forma, a Agropecu√°ria Digital, √© definida pelo Projeto Breakthrough, das Na√ß√Ķes Unidas (ONU), citado pela Syngenta como ‚Äúo uso de novas e avan√ßadas tecnologias, integradas em um sistema que permite aos produtores rurais e outras partes interessadas a melhorarem a produ√ß√£o de alimentos‚ÄĚ.¬†

Aqui no Brasil, a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) criou uma unidade específica apenas para tratar do tema, com a unidade da Embrapa Agricultura Digital.

Todos os segmentos da Agropecu√°ria j√° contam com possibilidades tecnol√≥gicas. Por exemplo, considerando o √Ęmbito da Gest√£o Agropecu√°ria, o uso de softwares, tem se tornado cada vez mais comum, permitindo gerir estoques, fluxo de caixa e at√© mesmo o monitoramento das atividades di√°rias da fazenda.

São muitas possibilidades, mas ainda é necessária a capacitação do produtor rural e dos seus colaboradores. Chegou o tempo em que o fazendeiro precisará acompanhar a tecnologia ao seu favor, para gerar mais lucros e bem-estar. 

O simples aparelho GPS tão comum em nossos dias é a principal tecnologia usada no campo, atualmente. Logo, operar um aparelho GPS já poderá ser um avanço para a maioria dos produtores rurais, facilitando a Geolocalização e a identificação das áreas de produção, realizando uma melhor gestão do tempo. 

Outro equipamento tecnológico que poderá se popularizar rapidamente é o drone, onde com um pouco de prática, é possível transformá-lo em aliado nas atividades do dia-a-dia. São equipamentos simples e de baixo custo que ajudarão ao produtor rural, dar os primeiros passos na Agropecuária Digital.    

De acordo com publicação da Revista da FAPESP (Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo), a Agropecuária até então marcada pelas práticas tradicionais cede a um modelo de trabalho mais preciso e em tempo real, característica principal do Agro 4.0.

Neste contexto, celebra-se a chegada da Internet das Coisas (IoT) no campo, trazendo ainda mais autonomia para a Agricultura, por exemplo. Já na Pecuária, a tecnologia tem sido usada principalmente na forma de chips implantados na orelha do animal, permitindo o controle de peso, idade e principalmente, se está pronto para o abate. 

J√° vimos que s√£o muitas as possibilidades de uso da tecnologia na Agropecu√°ria, agora saiba mais sobre essas Tecnologias aplicadas ao Agro.

As tecnologias aplicadas ao Agro:

O objetivo da tecnologia √© trazer autonomia para o campo e facilitar os processos, antes travados pela aus√™ncia de m√©todos mais r√°pidos e din√Ęmicos. Ainda n√£o temos tudo que a tecnologia oferece, mas j√° dispomos de diversas ferramentas tecnol√≥gicas capazes de monitorar o crescimento de um rebanho e a produtividade de um talh√£o.¬†

Sendo assim, proponho conhecermos as principais tecnologias em hardware, presentes atualmente na Agropecuária, promissoras também para o futuro. Continue a leitura. 

Imagens de satélite

A obtenção de imagens por meio de satélite não se trata de uma tecnologia tão recente, mas já é uma tecnologia que se popularizou principalmente por meio do Google Earth e demais ferramentas similares.

As imagens de sat√©lite s√£o obtidas com o uso de sensores, com uma capacidade muito superior a das c√Ęmeras fotogr√°ficas. Essas imagens s√£o usadas em monitoramento de √°reas urbanas e rurais.¬†

Para criar as imagens que podemos ver por meio de aplicativos como o Google Mapas e Google Earth é preciso que as imagens captadas sejam tratadas, e para isso é necessário um trabalho de no mínimo 5 dias, contando com equipamentos sofisticados e pessoas capacitadas. 

Por exemplo, imagens de satélite tem sido usadas na agricultura para monitoramento de áreas irrigadas, como forma de gerir áreas de produção para elevar os resultados e reduzir custos. 

Já nas Fazendas Inteligentes existe uma elevada necessidade de mão de obra para trabalhar com as ferramentas da Tecnologia 4.0, visto que, essas fazendas são conectadas em tempo real.  

Vale ressaltar que existe diferen√ßas entre as imagens obtidas por sat√©lite, avi√£o e drones. As imagens de sat√©lite precisam de tratamento antes de serem disponibilizadas, demandando certo tempo e profissional capacitado. As imagens feitas por drones e avi√Ķes podem ser captadas a qualquer momento, exceto em dias de chuvas.¬†

No entanto, as imagens de satélite possibilitam mais vantagens, pois com as imagens são obtidas diariamente, onde são criados bancos de dados, sendo possível ter acesso a históricos de produção de uma determinada área de plantio, por exemplo. 

Internet das coisas

Talvez voc√™ tenha d√ļvida ao diferenciar a internet que usamos no dia a dia, com a Internet das coisas (IoT), por isso, proponho entenderemos bem o que a IoT representa na tecnologia 4.0.

A IoT (Internet of Things) conecta coisas, isto √©, objetos como um drone e um celular. O objetivo √© esses equipamentos troquem informa√ß√Ķes entre si, em tempo real, facilitando e agilizando a tomada de decis√Ķes.

O futuro da Agropecuária Digital. Reprodução: canva
O futuro da Agropecuária Digital. Reprodução: canva

Dispositivos Inteligentes integrados poder√£o tornar o sistema de gest√£o bem mais eficiente. Por exemplo, se a propriedade monitora os animais por meio de chips que enviam informa√ß√Ķes para um sistema, √© poss√≠vel monitorar os sinais vitais dos animais, detectando animais doentes, desnutridos e mortes.

Esta tecnologia tem sido se popularizado e permitido a conexão entre milhares de dispositivos, em todos os segmentos. Mas na Agropecuária tem sido extremamente eficiente no que diz respeito a produtividade no campo e a redução de custos. 

M2M (Machie to Machine)

N√£o muito distante da IoT, temos a M2M (Machie to Machine) ou comunica√ß√£o entre m√°quinas, mais um item que faz parte desta cadeia tecnol√≥gica, permitindo a transfer√™ncia de informa√ß√Ķes entre equipamentos por meio dos principais tipos de conex√Ķes, como wi-fi e bluetooth.

Desta forma as m√°quinas podem trabalhar de maneira aut√īnoma, gerando os dados que o produtor rural precisa para tomar as decis√Ķes necess√°rias.

Com máquinas inteligentes, os produtores só precisam acompanhar a produção, gerando mais eficiência e redução dos custos de produção.

Por exemplo, na Fazenda a tecnologia M2M em um equipamento acoplado em uma m√°quina agr√≠cola, como um trator, poder√° transmitir para um equipamento como o computador, as informa√ß√Ķes de velocidade, e a localiza√ß√£o deste, fazendo com o que o propriet√°rio acompanhe o trabalho da m√°quina em tempo real.

Na pecuária o produtor rural poderá ter acesso a comedouros automáticos munido de sensores, para alimentação de aves. Na bovinocultura ainda existe a possibilidade de identificação dos animais por meio de brincos com sensores. Além disso, os comedouros automatizados poderão tosar a quantidade de comida por vaca-leiteira. 

Os dados e informa√ß√Ķes coletados s√£o trabalhados por meio de um sistema Big Data.¬†¬†¬†

Robótica

Al√©m das m√°quinas aut√īnomas operando em M2M ainda √© poss√≠vel contar com rob√īs que substituem m√£o de obra e tamb√©m outros tipos de m√°quinas. Em alguns estados do sul do Brasil j√° √© poss√≠vel encontrar plantio e cria√ß√Ķes que mudaram totalmente a sua din√Ęmica com o uso de rob√īs.¬†

S√£o m√°quinas colhedoras que usam sensores para coleta de dados que permitem o ajuste imediato das opera√ß√Ķes. Na pecu√°ria de grande porte, existem rob√īs que usando de sensores avaliam a sa√ļde da vaca e qualidade do leite, garantindo um controle de qualidade mais efetivo.¬†¬†

Os rob√īs podem realizar diversas atividades que antes eram feitas por m√£o de obra humana, o que demandava altos custos. Al√©m disso, os rob√īs disponibilizam a ra√ß√£o na quantidade dosada, diminuindo percas.¬†

Impress√£o 3D

Já pensou que os cursos com peças de maquinário podem ser impressas na hora que for necessário? Com a impressora 3D é possível!

A tecnologia 3D consegue imprimir até mesmo peças que já esteja fora de linha, isto é, não esteja sendo mais encontrada no mercado. 

Por exemplo, se no meio da colheita, uma máquina quebrar, não será necessário parar o trabalho para buscar a peça, basta apenas imprimir e repor, facilitando os processos. 

Drones

Os drones tornaram-se populares nos √ļltimos anos, e isso facilitou a vida de milhares de pessoas. No campo, o produtor rural pode acompanhar o crescimento das plantas, verificar falhas no plantio e detectar pragas, apena com um drone, c√Ęmera e sensor.

Além do imageamento, ainda é possível realizar pulverização e o até mesmo o transporte de pequenas cargas.

As vantagens do uso de drones s√£o diversas, al√©m de serem aeronaves aut√īnomas, alguns modelos n√£o precisam ser pilotadas.

Você deseja aprender mais sobre drones? Conheça o curso ANALISTA EM MAPEAMENTO COM DRONES. 

Desafios e Oportunidades

Os custos de aquisi√ß√£o, aliados a dist√Ęncia dos grandes centros, fazem com que a aquisi√ß√£o de sistemas digitais como rob√≥tica tornem-se onerosos para o produtor rural.¬†

No entanto, aqueles que conseguirem chegar na frente com o uso das tecnologias, poderão ter bem mais lucros e adaptar-se bem mais rápido as mudanças.

De acordo com dados da Embrapa, fatores como a ausência de redes de internet nas áreas rurais podem travar a chegada da tecnologia no campo. 

Mesmo diante de momentos desafiadores, o Brasil possui um imenso potencial para ampliar o uso das tecnologias em todos os segmentos da cadeia produtiva.  

Comércio Digital aplicado ao Agro

Os Marketplaces chegaram para ficar e na Agropecuária não poderia ser diferente. Atualmente é possível adquirir produtos e serviços por meio de Marketplaces exclusivos ou de grandes varejistas como as Lojas Americanas. 

O futuro da Agropecuária Digital. Reprodução: canva
O futuro da Agropecuária Digital. Reprodução: canva

Comprar e vender pela internet tornou-se bem mais fácil com os avanços da internet e o surgimento de aplicativos que auxiliam em todas as fases da comercialização.

Aprenda Agropecu√°ria Digital

Se você é um profissional ou produtor rural, é importante que saiba mais sobre este mercado em ascensão e evidência. Além disso, existe uma grande demanda de mercado para o crescimento da Agropecuária Digital. 

Para isso, nossos especialistas prepararam o que existe de mais atualizado em temas como Agricultura de Precisão e Mapeamento com Drones. 

Vic√™ aprende com especialistas, com aulas totalmente online e suporte do professor. Ao final de cada curso, voc√™ receber√° o certificado de Analista com 200 horas. Clique aqui e aproveite as condi√ß√Ķes.

 

Gostou da leitura?

Ent√£o, Leia mais:

Por que sua empresa precisa de uma Inteligência de negócios?

Cidades Inteligentes ‚Äď o que √©?

8 passos para o sucesso do Geomarketing.