O que é Agricultura de Precisão?

O que é Agricultura de Precisão?

O que é Agricultura de Precisão? Entenda o conceito e as principais vantagens!

Agricultura de precisão não é apenas uma tendência: ela é uma necessidade para enfrentarmos os desafios da sustentabilidade que surgem cada vez mais na nossa sociedade

Trata-se de um conjunto de tecnologias de monitoramento cujo objetivo é mensurar com exatidão a correta extensão da lavoura, a fim de adequar os insumos necessários para o correto plantio.

Mas, na prática, quais as vantagens da agricultura de precisão? 

Para entender como é feita a agricultura de precisão, confira o texto a seguir!

O que é agricultura de precisão?

Vamos iniciar este artigo explicando o que é agricultura de precisão, surgida diante da necessidade que os agricultores têm de cuidar dos campos de forma customizada.

Para suprir essa demanda foi desenvolvida a agricultura de precisão (AP), um sistema de gerenciamento agrícola que considera os pontos particulares de cada ponto da propriedade, permitindo conhecer toda a área disponível para plantio de forma detalhada.

Como é feita a agricultura de precisão permite aumentar o retorno econômico e reduzir o impacto ambiental, graças ao estudo da variabilidade espacial da lavoura. Para isso, são utilizadas tecnologias e ferramentas embarcadas em máquinas agrícolas e sistemas de informação geográfica.

Basicamente, os sensores identificam a situação do solo, se há ou não presença de plantas daninhas, e adotam medidas necessárias para solucionar os problemas encontrados. Ao integrar o GPS ao pulverizador agrícola, por exemplo, evita-se que o equipamento pulverize o mesmo local mais de uma vez.

Importância da agricultura de precisão para o agronegócio

Com o que vimos até aqui já foi possível entender que os equipamentos usados na agricultura de precisão são fundamentais para extrair dados e tomar decisões acertadas, que permitem obter inúmeras vantagens.

E isso acontece graças à visualização detalhada da propriedade. 

Conhecer bem o terreno onde acontecerá o plantio, com todos os seus desníveis, gera uma melhora no manejo dos insumos e nas atividades agrícolas.

Segundo o Laboratório de Agricultura de Precisão (USP-ESALQ), ela proporciona um aumento de 67% na produtividade das lavouras, além de uma economia considerável em insumos e maior retorno financeiro.

Por isso, a agricultura de precisão é um elemento primordial para o agronegócio. O uso dessa tecnologia permite, ainda, otimizar a produção e oferecer maior competitividade para a empresa rural.

Agricultura convencional x agricultura de precisão

Agora que já entendemos como é feita a agricultura de precisão, vamos conhecer as principais diferenças entre ela e o modelo tradicional.

Agricultura Convencional

A agricultura convencional parte do princípio que os campos de plantio são totalmente homogêneos. 

Dessa forma, os fertilizantes são aplicados igualmente por toda a extensão da fazenda, atingindo tanto as áreas de plantio quanto regiões onde a pulverização não se faz necessária.

Essa percepção plana do todo prejudica o trabalho em áreas que precisam se adequar antes de iniciar com o processo, o que pode comprometer todo o desempenho, trazer prejuízos e, até mesmo, prejudicar o plantio.

Agricultura de Precisão

Já a agricultura de precisão permite, por meio de dados, analisar as particularidades de cada área e, assim, obter os melhores resultados para a lavoura.

A análise das informações detalhadas sobre a geografia do terreno permite fertilizar apenas os pontos necessários em cada trecho, omitindo áreas onde essa pulverização não se faz necessária.

Vantagens do sistema de agricultura de precisão

As vantagens da agricultura de precisão são muitas, evidenciando a importância que ela tem para o agronegócio.

Em resumo, a utilização da tecnologia e da análise de dados na lavoura permite melhorar a tomada de decisão, reduzir riscos, custos e, ainda, aumentar a qualidade da gestão do negócio.

Essas são algumas dentre as principais vantagens da agricultura de precisão:

  • Economia de insumos;
  • Melhoria da tomada de decisão;
  • Melhoria das atividades agrícolas;
  • Melhoria no controle de pragas;
  • Visualização detalhada da propriedade;
  • Economia financeira;
  • Economia de recursos;
  • Redução em custos de operação no campo;
  • Redução dos riscos da atividade agrícola;
  • Aumento do rendimento das lavouras;
  • Maior controle da fazenda;
  • Maior longevidade do solo;
  • Maior controle das fases de produção agrícola;
  • Aumento da produtividade;
  • Melhoria da gestão do negócio.

Principais ferramentas utilizadas na AP

Agora, vamos conhecer um pouco mais sobre os principais equipamentos usados na agricultura de precisão e como eles auxiliam no processo.

Confira!

Piloto Automático

O Piloto Automático é utilizado para auxiliar na redução de erros cometidos na operação da máquina, seja trator ou pulverizador. 

Em suma, ele gera uma maior uniformidade da atividade devido sua constante velocidade da máquina.

Nos sistemas modernos, ele funciona acoplado em tratores, colheitadeiras e demais máquinas agrícolas. 

Dessa forma, o veículo é guiado automaticamente por um GPS sem qualquer interferência humana e, assim, o operador pode se dedicar a outras atividades em sua plataforma, enquanto a tecnologia se encarrega de manter o alinhamento e o paralelismo entre as passadas. 

Ademais, a hipótese de erro fica próxima a zero, garantindo melhor qualidade do trabalho.

Controle de aplicação de insumos

O controle de aplicação de insumos na agricultura de precisão permite que os insumos sejam aplicados apenas se for necessário. Ela também indica o local onde o insumo deverá ser aplicado.

Esse controle traz como vantagem principal a otimização do processo de plantio. Ao aplicar os insumos na medida certa e no local que for mais adequado, gastos desnecessários são evitados.

A economia financeira e de recursos se faz visível com o controle de aplicação de insumos. Além disso, o solo também é beneficiado, pois não é prejudicado por aplicações que poderiam ter sido evitadas.

Sensores

A utilização de sensores na agricultura de precisão busca fornecer dados para auxiliar os agricultores no monitoramento da lavoura

O objetivo desse procedimento é melhorar a tomada de decisão e reduzir custos de produção.

Além disso, os sensores são responsáveis por medir as variáveis da produção e contribuir para ações mais específicas às condições do terreno, proporcionando um melhor manejo da safra.

Os sensores também podem identificar a umidade do solo, controle de ervas daninhas, condutividade elétrica, salinidade e temperatura. 

Dentre as principais tecnologias de sensoriamento, destacamos os capacitivos, mecânicos, eletroquímicos, ópticos e de localização.

Adubação de precisão

A adubação de precisão consiste numa técnica de adubação direcionada para locais onde o processo se faz mais necessário, evitando perda de insumos.

Essa localização é realizada por um mapeamento de fertilidade do solo, realizado em um grid amostral que varia entre 1 e 2 hectares.

Em suma, a adubação de precisão toma como base um levantamento de dados realizado a partir da utilização de diversas tecnologias. Essa análise dos dados coletados permite uma melhor tomada de decisão, beneficiando o processo de plantio e gerando melhores resultados ao negócio.

Semeadoras à taxa variável

O estabelecimento ideal da lavoura exige a utilização de sementes que tenham boa qualidade fisiológica, genética, física e sanitária.

Para atingir esse objetivo, as semeadoras à taxa variável possibilitam comandar e alterar a densidade das sementes conforme a capacidade de produção de cada espaço da lavoura.

Seu objetivo é realizar a cultura de forma adequada, com o devido respeito à variabilidade espacial, a fim de otimizar o uso das sementes.

Quando aplicada corretamente, esta técnica proporciona o aumento produtivo e gera redução de custos na produção com sementes.

Drones

Os drones vêm sendo cada vez mais utilizados na agricultura graças à redução de custos dos equipamentos importados da China. 

Em resumo, seu uso na agricultura de precisão facilita o levantamento de dados, fornecendo informações essenciais para a tomada de decisão dos agricultores.

Inclusive, essa tecnologia pode ser utilizada em toda a safra. Os drones podem sobrevoar as áreas de interesse visando topografar o terreno, mensurar a área, dividir talhões e planejar o escoamento da água de chuva.

Drones também fornecem indicadores que servem para mensurar a eficiência do plantio, por exemplo, levantamento de falhas, contagem de pés, mapa de saúde da vegetação, entre outros.

Barras de luz

As barras de luz na agricultura de precisão são um equipamento cujo propósito é orientar veículos em faixas adjacentes visando diminuir a sobreposição entre passadas consecutivas.

Elas possuem um conjunto de LEDs verdes, que permanecem ligados quando o veículo mantém o alinhamento programado, ou vermelhos quando se afasta desse alinhamento.

O uso das barras de luz proporciona diversas vantagens na distribuição de sementes e adubo, além de auxiliar na definição dos espaçamentos com maior precisão

Ele também possui grande acurácia para o direcionamento do pulverizador.

Agricultura de precisão tem relação com a sustentabilidade?

A agricultura de precisão está bastante relacionada à sustentabilidade justamente pela adoção de tecnologias que facilitam a coleta de dados. Dessa forma, há a adaptação às mudanças ocorridas nas condições ambientais e a possibilidade de usar os recursos de maneira mais eficiente.

Ao exaurir o solo com a utilização de técnicas de plantio ultrapassadas, vemos um crescente aumento dos custos com fertilizantes, prejudicando a base da produção e reduzindo a produtividade do solo.

Com a agricultura de precisão, nós podemos utilizar insumos no momento certo, no local mais adequado e na quantidade correta. Essa precisão aumenta a produtividade e, consequentemente,  reduz custos diretos e aumenta a sustentabilidade da lavoura.

Cada vez mais a agricultura de precisão vem sendo utilizada pelo campo, gerando uma ação estratégica para a conservação e preservação dos recursos naturais. 

A aplicação de técnicas sustentáveis não é apenas uma tendência, mas, sim, uma necessidade para manter o abastecimento das cadeias produtivas alimentares e preservar o nosso futuro.

Agricultura 4.0: um sistema de plantio conectado

A Agricultura 4.0 (também chamada de Agricultura Digital) é um conjunto de tecnologias cujo objetivo é auxiliar o produtor no acompanhamento de suas atividades rurais.

Para isso, são utilizados equipamentos e softwares para coletar, armazenar e processar dados referentes à fazenda.

Agora, você pode estar se perguntando: “qual a diferença entre a agricultura de precisão e a agricultura 4.0?” 

E não precisa haver essa confusão, afinal, tratam-se de dois conceitos distintos.

Já vimos neste artigo o que é agricultura de precisão: o emprego de tecnologias capaz de otimizar o plantio, aumentar a produtividade e melhorar a sustentabilidade.

A agricultura 4.0, por sua vez, são as ferramentas digitais utilizadas para auxiliar essa otimização e facilitar a tomada de decisão. Vamos citar algumas dessas ferramentas:

  • Mapa;
  • Imagem de satélite;
  • Fotografia;
  • Sensor;
  • Câmera.

Em suma, os dados coletados por dispositivos pertencentes à agricultura 4.0 são usados para proporcionar eficiência para a agricultura de precisão, gerando inúmeros benefícios ao solo e plantio.

Além do Brasil: AP ao redor do mundo

Apesar de haver alguma referência teórica nos Estados Unidos desde a década de 1920, a Agricultura de Precisão ganhou força a partir da década de 1980, após o surgimento dos sistemas de geolocalização e da coleta e processamento de dados.

Não demorou muito para que essa tecnologia fosse utilizada em outros locais do mundo, como Alemanha, Austrália, Reino Unido e a Nova Zelândia.

Segundo pesquisas do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos em 2012, 30 a 50% das propriedades rurais especializadas na produção de milho e soja já utilizavam a agricultura de precisão em seus processos.

Novas tecnologias e o futuro da agricultura

Podemos aguardar por muitos avanços para a agricultura nos próximos anos. 

Cada vez mais conectada, ela trará muitas novidades e vantagens, como, por exemplo:

  • Machine Learning: o uso de tecnologias preditivas e de monitoramento constantes possibilita a criação de bancos de dados com informações essenciais a respeito da produção no campo;
  • Máquinas autônomas: as máquinas controladas por computador, sem qualquer interferência humana, já são uma realidade. Embora ainda não sejam muito comuns no Brasil, a tendência é que sejam mais utilizadas em breve, em conjunto com as tecnologias embarcadas;
  • Internet das Coisas: presente nas tecnologias embarcadas, a IOT já é realidade em diversos dispositivos agrícolas. Ainda há uma certa resistência em sua utilização, mas a sua popularização não deve tardar a ocorrer.
  • Tecnologia Preditiva: o avanço das tecnologias preditivas permitirá que o agricultor se antecipe em relação aos problemas que poderão ocorrer em sua lavoura, tomando ações corretivas antes que algum dano possa ocorrer.

Vimos neste artigo um pouco sobre o que é e as vantagens da agricultura de precisão. 

Seu uso ganha mais espaço a cada dia, seja em pequenas, médias ou grandes propriedades rurais.

E a tendência é que continue a crescer e evoluir ainda mais.

Ficou interessado em aprender mais? Que tal se aprofundar com um curso de agricultura de precisão? 

Confira o Curso de Analista em Geoprocessamento para agricultura de precisão!

Meta-description: Você sabe o que é agricultura de precisão e como ela pode auxiliar produtores rurais a otimizarem sua produção? Descubra como é feita a agricultura de precisão a seguir!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Categoria

Tem uma pergunta?

Entre em contato com nosso suporte para qualquer dúvida.

Posts Recentes

O que é Agricultura de Precisão?

USANDO DRONES EM GEOPROCESSAMENTO

Introdução ao Google Earth Engine

Como definir a terminologia da agricultura de precisão