Pesquisar
Close this search box.

Filtro de Categorias

Os Benefícios do Uso de Modelos Digitais de Elevação em Sistemas de Informação Geográfica

Modelos Digitais de Elevação — Imagem Canva/Reprodução

Modelos digitais de elevação (MDEs) são ferramentas valiosas para sistemas de informações geográficas (GIS) que fornecem uma representação detalhada da superfície da Terra. Neste artigo, exploramos os benefícios do uso de MDEs, incluindo sua capacidade de suportar uma ampla gama de aplicações, desde o planejamento urbano até a gestão ambiental.

Os modelos digitais de elevação (MDE) são ferramentas importantes para a análise de dados geográficos. Eles fornecem informações precisas sobre a elevação do terreno, o que pode ser útil para a tomada de decisões em diversas áreas, como planejamento urbano, gestão ambiental e agricultura. Portanto, explorar os benefícios do uso de MDE em sistemas de informação geográfica (SIG) e como eles podem melhorar a análise de dados espaciais é fundamental para os profissionais da área.

Conhecer os MDEs deve ser parte integrante do trabalho dos profissionais das ciências espaciais, visto que, para modelar a superfície da Terra em três dimensões é necessário usar este modelo. MDE é também conhecido como, Modelo Digital do Terreno (MDT) ou Modelo Digital de Superfície (MDS). Para alguns estudiosos, MDE, MDT e MDS são modelos diferentes, o que ainda causa discussão sobre o tema. 

1. O que é um Modelo Digital de Elevação (MDE)?

Um Modelo Digital de Elevação (MDE) é uma representação digital da superfície da Terra que fornece informações sobre a elevação do terreno. MDEs são criados usando uma variedade de técnicas, incluindo imagens de satélite, LiDAR (Light Detection and Ranging) e fotogrametria. Os dados resultantes são usados para criar modelos 3D da superfície da Terra, que podem ser usados para uma ampla gama de aplicações, incluindo modelagem de enchentes, planejamento de uso da terra e gerenciamento de recursos naturais.

Sendo assim, os modelos digitais de elevação são representações digitais da superfície terrestre que fornecem informações sobre a elevação do terreno em um determinado local. Eles são criados a partir de dados coletados por sensores remotos, como satélites e aviões, e podem ser usados em diversas áreas, como cartografia, geologia, engenharia civil e geoprocessamento. Logo, os MDEs são importantes ferramentas para a análise de dados espaciais e podem auxiliar na tomada de decisões em diversas áreas.

2. Como os MDEs são usados em Sistemas de Informação Geográfica (SIG)?

Os MDEs são um componente crítico do GIS, por fornecerem informações precisas e detalhadas sobre a elevação do terreno. Essas informações podem ser usadas para criar modelos 3D da superfície da Terra, que podem ser usados para uma ampla gama de aplicações, incluindo modelagem de enchentes, planejamento de uso da terra e gerenciamento de recursos naturais. 

Modelos Digitais de Elevação — Imagem Canva/Reprodução
Modelos Digitais de Elevação — Imagem Canva/Reprodução

Ou seja, os MDEs também podem ser usados para criar mapas de contorno, que mostram a elevação do terreno em diferentes pontos. Esta informação é essencial para diversas aplicações em indústrias, incluindo agricultura, silvicultura e mineração. O planejamento do uso do solo urbano é outro segmento que recorre ao MDE para aproveitar as diferentes potencialidades do Espaço Geográfico

2.1 Usando modelos digitais de elevação em Geoprocessamento

Os modelos digitais de elevação são ferramentas valiosas para o Geoprocessamento, por fornecerem informações precisas sobre a elevação do terreno em um determinado local. Eles podem ser usados para criar mapas de relevo, identificar áreas de risco, planejar rotas de transporte e muito mais. 

Além disso, os MDEs podem ser combinados com outros dados geográficos, como imagens de satélite e informações sobre o clima, para fornecer uma visão mais completa do ambiente em questão. Em resumo, os modelos digitais de elevação são uma parte essencial do geoprocessamento moderno e podem ajudar a melhorar a tomada de decisões em diversas áreas.

2.2 Benefícios na tomada de decisões em geoprocessamento

Modelos digitais de elevação oferecem uma série de benefícios para a tomada de decisões em geoprocessamento. Veja como: 

  • permitem uma análise mais precisa do terreno, o que pode ajudar a identificar áreas de risco; 
  • planejar rotas de transporte;
  • e determinar a melhor localização para projetos de construção. 

Além disso, os MDEs podem ser usados para criar mapas de relevo detalhados, que podem ser úteis em diversas áreas, como mineração e gestão de recursos naturais. Combinados com outros dados geográficos, os modelos digitais de elevação podem fornecer uma visão mais completa do ambiente em questão, permitindo uma tomada de decisões mais informada e eficaz.

3. MDEs e GIS: maior precisão e visualização

O uso de modelos digitais de elevação (MDEs) em sistemas de informações geográficas (GIS) oferece inúmeros benefícios, incluindo uma maior precisão e visualização dos dados e modelos gerados. Os MDEs fornecem informações detalhadas sobre a elevação do terreno, que podem ser usadas para criar modelos 3D e mapas de contorno. Esta informação é essencial para uma ampla gama de indústrias, incluindo agricultura, silvicultura e mineração. 

Ao usar MDEs em GIS, as organizações podem tomar decisões mais informadas sobre planejamento de uso da terra, gerenciamento de recursos naturais e modelagem de enchentes. Além disso, os MDEs podem ser usados para criar mapas topográficos altamente precisos, essenciais para uma variedade de aplicações. No geral, o uso de MDEs em GIS é uma ferramenta poderosa que pode auxiliar as organizações a tomar melhores decisões e melhorar suas operações.

4. Aplicações em planejamento urbano e ambiental

As aplicações de modelos digitais de elevação em sistemas de informações geográficas são vastas e variadas. No planejamento urbano, os MDEs podem ser usados para criar modelos 3D de edifícios e infraestrutura, o que pode ajudar arquitetos e engenheiros a projetar estruturas mais eficientes e sustentáveis. 

Na gestão ambiental, os MDEs podem ser usados para identificar áreas de risco de erosão ou inundação e para planejar a conservação dos recursos naturais. Na agricultura, os MDEs podem ser usados para criar mapas de solo detalhados, que podem auxiliar os agricultores a otimizar o rendimento das colheitas e reduzir o uso de fertilizantes e pesticidas. No geral, o uso de MDEs em GIS tem o potencial de revolucionar uma ampla gama de setores e auxiliar as organizações a tomar decisões mais informadas sobre o uso da terra e o gerenciamento de recursos.

4.1 Escolhendo modelo digital de elevação para o seu projeto

Ao escolher um modelo digital de elevação para o seu projeto de geoprocessamento, é importante considerar o tipo de análise que você deseja realizar e a precisão necessária. Existem outros diferentes nomes dados aos MDEs ou também podem ser chamados de outros tipos de MDEs, como já citamos anteriormente, são os modelo de elevação digital, o modelo de superfície digital e o modelo de terreno digital, cada um com suas próprias características e usos específicos. 

Modelos Digitais de Elevação — Imagem Canva/Reprodução
Modelos Digitais de Elevação — Imagem Canva/Reprodução

Além disso, é importante considerar a resolução espacial do modelo, que afeta a precisão dos dados. Ao escolher o modelo digital de elevação certo para o seu projeto, considere esses fatores e consulte um especialista em geoprocessamento, que sempre serão necessários.

Se você deseja conhecer a carreira de especialista em Geoprocessamento, acesse o nosso site clicando aqui e aproveitar as condições imperdíveis de fazer parte da próxima turma. 

5. O Futuro e o desenvolvimentos da tecnologia MDE

À medida que a tecnologia continua avançando, também avançam os recursos dos modelos digitais de elevação nos sistemas de informações geográficas. Uma área de desenvolvimento é o uso de imagens de satélite de alta resolução para criar MDEs mais precisos e detalhados. 

Outra área importante é a integração de MDEs com outros tipos de dados, como dados climáticos e meteorológicos, para criar modelos mais abrangentes do ambiente. Além disso, os avanços em aprendizado de máquina e inteligência artificial estão permitindo um processamento mais eficiente e automatizado de dados, tornando mais fácil para as organizações analisar e utilizar essas informações valiosas. À medida que esses desenvolvimentos continuam, as aplicações potenciais de MDEs em GIS continuarão a se expandir.

5.1 Exemplos de aplicação de MDEs em geoprocessamento

Os modelos digitais de elevação são amplamente utilizados em geoprocessamento para uma variedade de aplicações. Eles podem ser usados para análise de terreno, planejamento urbano, gestão de recursos naturais, previsão de inundações, entre outros. 

Por exemplo, um MDE pode ser usado para identificar áreas de risco de deslizamento de terra em uma região montanhosa, enquanto um modelo de superfície digital pode ser usado para planejar a construção de edifícios em uma área urbana. Com a crescente disponibilidade de dados de alta qualidade e ferramentas de análise geoespacial, os modelos digitais de elevação estão se tornando cada vez mais importantes para a tomada de decisões em geoprocessamento.

[activecampaign]