Agricultura de Precisão (AP): inovação do campo à mesa

Agricultura de Precisão (AP): inovação do campo à mesa

Agricultura de Precisão (AP): inovação do campo à mesa. Reprodução: Canva

Agricultura de Precisão (AP) é o conceito associado ao desenvolvimento tecnológico, aplicado as culturas agrícolas, mais precisamente nas atividades voltadas para o Agronegócio. Sendo o Brasil, maior produtor de soja, açúcar e café, do mundo, temos aqui o maior crescimento de AP. 

A implantação da Agricultura de Precisão é um passo importante para a transformação do campo, diferente da Agricultura Tradicional, até então com o cultivo de campos homogêneos, dependendo de elevado consumo de recursos e mão de obra. 

Portanto, Agricultura de Precisão é a maneira mais rápida e eficiente de estudar cada área da propriedade, individualmente e implantar culturas, segundo suas potencialidades.

Quer saber mais sobre Agricultura de Precisão? Leia até o final! Fique por dentro de tudo que acontece na área do Geoprocessamento, em: Geo Sem Fronteiras.

 

O que é Agricultura de Precisão (AP)?

Em primeiro lugar, o campo é o responsável pela produção dos gêneros que alimentam o mundo, a agricultura precisou passar por diversas inovações nos últimos anos, com o intuito de produzir mais, otimizar custos e reduzir os Impactos Ambientais.

Logo, Agricultura de Precisão é a associação de sistemas de gestão e ferramentas tecnológicas, voltadas para uma agricultura mais tecnificada, buscando aumentar a produvidade por área, isto é, reduzindo as áreas de plantio, sem diminuir a produção. 

O primeiro passo tecnológico no campo, aconteceu a partir de 1990, com o uso dos aparelhos GPS (Global Position System). Nesse contexto, a Agricultura de Precisão (AP), chegou ao Brasil.

Depois disso, outras ferramentas tecnológicas foram implantadas com sucesso, e com isso, o termo Agricultura de Precisão passou a ser definido como, um Conjunto de Ferramentas Tenológica de uso na Agricultura

As ferramentas da Agricultura de Precisão proporcionam ao Produtor Rural o conhecimento de toda a sua área de plantio, com riqueza de detalhes. Sendo assim, auxilia na tomada de decisão, quanto ao plantio e uso dos recursos disponíveis.

Tais ferramentas, são usadas principalmente acopladas em máquinas agrícolas e sistemas de informações geográficas, recepcionando dados e imagens de satélite, onde situações como, presença de plantas dadinhas e variações nos tipos de solo, são identificadas, para que, sejam tomadas as medidas cabíveis. 

Além disso, temos o uso de dados climáticos, temperaturas, solos e rotação de culturas, que também, são parte dos estudos da Agricultura de Precisão, com o objetivo de auxiliar na preservação do solo e aumento da produtividade. 

 

Agricultura de Precisão (AP): Ferramentas e equipamentos

A Agricultura de Precisão poderá marcar presença em todas ou nas principais fases do cultivo, do plantio a colheita, como, por exemplo, na aplicação de fertilizantes, orientando o operador, para não passar no mesmo local mais de uma vez, eliminando desperdícios de insumos. 

Para manter o controle das atividades agrícolas, a Agricultura de Precisão (AP) lança mão de ferramentas como, Drones, softwares e sensores que permitem a captação de imagens, com posterior diagnóstico, agilizando a resolução de problemas. 

Segundo o blog da empresa Jacto, por meio das ferramentas de Agricultura de Precisão é possível tornar o cultivo mais preciso, inteligente e independente, usando tecnologias como, Inteligência Artificial, Internet das Coisas (IoT), Big Data, Robótica, Geolocalização e Automação

Com isso, os especialistas já sinalizam, que o Futuro da Agricultura será Autônomo e Independente, cabendo ao produtor rural, apenas acompanhar o trabalho das máquinas.

Senso assim, os equipamentos conectados, usando de Inteligência Artificial e Aprendizado de Máquina, realizarão todo o processo de coleta, análise de dados e posterior tomada de decisão, garantindo o sucesso da colheita.

 

Impactos no Agronegócio

O Portal Info Money em matéria publicada em fevereiro de 2021, destacou um apanhado de estudos, em que, indica os fatores de crescimento e desenvolvimento do Agronegócio Brasileiro ao longo dos anos, como: química, biologia e mecanização. 

Em primeiro lugar, é importante destacar que o Brasil é um país com plenas condições de produção agrícola, em todas as regiões. No entanto, solos férteis e disponibilidade de recurso hídricos não são suficientes para o pleno crescimento do setor, de maneira que, garanta o Desenvolvimento Sustentável.

Agricultura de Precisão (AP): inovação do campo à mesa. Reprodução: Canva
Agricultura de Precisão (AP): inovação do campo à mesa. Reprodução: Canva

Com o crescimento populacional em todo o mundo, é necessária a implementação de ferramentas inteligentes, que auxiliem no aumento da produção agrícola. Isto é, além da Química, Biologia e Mecanização, se deve aliar Tecnologia, Gestão e Análise de Dados.  

Portanto, o crescimento do Agronegócio brasileiro dependerá, em breve, apenas de recursos autônomos, com máquinas e equipamentos conectados por meio de inteligência artificial.  

O maior impacto no Agronegócio diz respeito ao aumento da produtividade em área menores e consideradas improdutivas, reduzindo impactos ambientais e os custos com mão de obra e insumos. Conhecendo as características de cada talhão é possível tomar as decisões certas, em tempo hábil.  

 

Vantagens e benefícios

O uso de tecnologias no campo é por si só vantajoso, no entanto, tecnologias mais avançadas como por exemplo, drones munidos de sensores, podem impactar ainda mais os resultados da atividade rural, acelerando a tomada de decisões.

O acesso às informações, como tipos de solos e variações, podem ser adquiridas com a associação das coordenadas de determinado local a sensores, e estes, por meio de softwares específicos, permitem a criação de mapas de variações de solos e produção

Na agricultura tradicional, os cultivos são homogêneos, isto é, toda uma área produz somente determinada cultura. Desta forma, é necessário dispor de recursos humanos e financeiros, para corrigir solos, eliminar plantas daninhas e lidar com todos os tipos de variações na produção. 

As principais vantagens da Agricultura de Precisão estão ligadas diretamente ao uso da Tecnologia da Informação, que permite o trabalho remoto, para prever e tomar decisões com base em dados coletados por sensores e satélites. 

Com imagens aéreas é possível identificar o ataque de pragas e a proliferação de doenças, e desta forma, determinar o melhor método de controle. Quando o processo de produção é monitorado, torna-se bem mais fácil, prever custos e lucros, bem antes do início do processo de produção.  

As informações coletadas pelos sistemas de Agricultura de Precisão, são usados por técnicos e produtores rurais, no momento da tomada de decisão, visto que, estas fornecem informações precisas sobre solo, clima e suas variantes.

Sendo esse, um sistema que atua na agricultura, por meio de, Sistemas de Informação Geográfica, facilitando a aplicação de insumos e a escolha das áreas mais adequadas para cada espécie vegetal. 

 

Leia também:

Mapeamento GIS: Tipos de Mapas Interativos e Aplicativos.

Você está animado com o dia do GIS?

Qual é a diferença entre geomática e GIS?

 

Exemplo de uso da Agricultura de Precisão (AP)

As tecnologias que representam a Agricultura de Precisão são mais usadas por grandes produtores, que possuem maior necessidade tecnológica e mais recurso para investir. No entanto, médios e pequenos produtores têm aderido ao uso de ferramentas de precisão, como o GPS, que podem ser adquiridos no mercado por preços acessíveis.

Com um aparelho de GPS o agricultor poderá efetuar marcação de áreas de plantio, bem como, de áreas não apropriadas para determinadas culturas. Mesmo em pequenas propriedades, a Área de Preservação Permanente ou Reserva Legal é obrigatória, e o produtor rural, poderá fazer a delimitação dessas áreas, usando coordenadas geográficas e mapas.

Outra aplicação comum da Agricultura de Precisão é a VRT ou Tecnologia de Taxa Variável, que acontece sempre que o agricultor usa de dados extraídos por meio de Softwares especializados e Sistema de Posicionamento Global.

A amostragem de solos, com auxílio do GPS permite que o produtor rural conheça os tipos de solos da sua propriedade, onde se encontram as terras mais férteis e onde será necessário o uso de fertilizantes e insumos para correção.

Outra vantagem extremamente importante para a agricultura, é a possibilidade da criação de mapas que facilitam a criação de Planos de Manejo e Planejamento Agrícola, voltados para a preservação ambiental e ecológica.

Todo o ecossistema poderá ser trabalhado com o uso de ferramentas da Agricultura de Precisão, a iniciar pelo GPS, tão necessário no dia a dia, seguindo-se do uso de sensores e softwares avançados, conectados a máquinas de plantio, fertilização e colheita. 

Em todas as etapas da produção agrícola é possível incluir ferramentas tecnológicas. No entanto, determinadas ações podem ser mais necessárias, como a determinação da umidade do solo por meio de sensores, tão necessária em regiões irrigadas. 

O uso do Sensoriamento Remoto permite que drones e sensores façam o mapeamento das principais necessidades da lavoura e principalmente da umidade do ar e do solo. 

 

Onde Aprender Agricultura de Precisão?

O papel do técnico especializado em AP é fundamental para melhorar a aplicação e o uso das tecnologias. No entanto, nem todos os profissionais da área agrícola, como Engenheiro Agrônomos e técnicos, possuem habilidade para lidar com processos tecnológicos. 

Diante disso, surge a necessidade de capacitação para técnicos e produtores rurais que desejam aproveitar melhor as ferramentas da Agricultura de Precisão

Agricultura de Precisão (AP): inovação do campo à mesa. Reprodução: Canva
Agricultura de Precisão (AP): inovação do campo à mesa. Reprodução: Canva

Cursos presenciais com visitas de campo, deram lugar as capacitações online no período da pandemia e manteve o seu crescimento no período atual, entendendo-se que aulas teóricas e o uso de aplicativos e softwares, podem ser melhor aplicadas por meio de aulas online e vídeos gravados.

Nesse contexto o produtor rural conta com a facilidade da internet, para estudar e se aperfeiçoar no uso das novas tecnologias, por meio de cursos e eventos online.

A Geo sem Fronteira, é maior escola de cursos voltados para o uso das Geotecnologias, contando com formação em Big Data, Geoprocessamento, QGis e ArcGis. Já são mais de 50 mil alunos, formados em:  

São diversos outros cursos, que você poderá conhecer acessando a aba de cursos, no portal Geo Sem Fronteiras. Conte com profissionais especializados, aulas personalizadas e preços acessíveis. Aprenda a Analisar Bancos de Dados e a tomar decisões certas, em sua lavoura. 

Em conclusão, você poderá aprender Geoprocesamento e Agricultura de Precisão de maneira prática e rápida, estudando com os melhores professores da área e contando com condições especiais de pagamento.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Categoria

Tem uma pergunta?

Entre em contato com nosso suporte para qualquer dúvida.