Agricultura de Precisão – O que é e o que há por aí.

Agricultura de Precisão – O que é e o que há por aí.

Agricultura de Precisão – O que é e o que há por aí.

A agricultura de precisão refere-se ao uso de tecnologia que ajuda os agricultores a gerenciar seus campos de maneira mais precisa.

Essas tecnologias incluem:

  • Usando tecnologia de agricultura de precisão para prever e monitorar os rendimentos das culturas.
  • Usando sensores para medir uma variedade de parâmetros de campo.
  • Usando sensoriamento remoto, como dados de imagens de satélite para detectar problemas em campo e monitorar o desempenho de campo.
  • Ferramentas de software de apoio à decisão.
  • Robótica – aplicação de precisão de insumos, como fertilizantes, defensivos e sementes.

Até recentemente, havia uma distinção entre agricultura inteligente e agricultura de precisão. Enquanto a agricultura inteligente englobava todas as tecnologias acima, a agricultura de precisão se referia a tecnologias que permitem dividir grandes campos em “zonas de manejo”, com base nas variações no campo, e gerenciar cada zona individualmente, em vez de se referir a todo o campo como um uniforme. unidade.

Atualmente, o mapeamento do solo e a orientação por GPS têm a maior taxa de adoção (superando 80% nas grandes fazendas), enquanto outras tecnologias têm uma taxa de adoção menor, mas continuamente crescente.

 

Monitores de rendimento e mapa de rendimento

Os monitores de rendimento são uma das primeiras ferramentas de agricultura de precisão que foram introduzidas. Eles permitem que a colheitadeira colete dados em tempo real sobre a quantidade de rendimento colhido e outros parâmetros relacionados, como a umidade do grão. O monitor de rendimento também inclui um receptor GPS, que registra a localização física, juntamente com os dados de rendimento.

As informações podem ser exibidas em um mapa, conhecido como “mapa de rendimento”. Isso ajuda o agricultor de várias maneiras, pois ele pode relacionar as variações de rendimento no campo a outros fatores que podem afetar o rendimento, como variação no solo, aplicação de insumos, irrigação etc.

 

Sensores em campo são amplamente utilizados na agricultura de precisão

A maioria das tecnologias de agricultura de precisão usa sensores. Isso inclui o monitor de rendimento, dados de GPS, dados de satélite, sensores montados em drones etc. Alguns sensores são colocados em campo em diferentes estações de monitoramento, para medir o entorno imediato da planta, enquanto cresce. Por exemplo:

Os sensores de umidade do solo medem o teor de umidade do solo, permitindo que os agricultores tomem decisões inteligentes de gerenciamento de irrigação. Instrumentos para medir a umidade do solo existem há muitos anos. Os métodos de medição da umidade do solo foram aprimorados nos últimos anos para medir a umidade do solo em diferentes profundidades, utilizando um único dispositivo, instalação mais fácil e transmissão contínua dos dados para um aplicativo ou software de computador.

Outro tipo de sensor de solo é o sensor de condutividade elétrica do solo. Às vezes, eles são combinados com o sensor de umidade do solo, pois ambos os parâmetros estão relacionados.

As leituras da condutividade elétrica do solo podem ser utilizadas para estimar a salinidade e, portanto, auxiliar os agricultores no manejo da adubação e irrigação.

O nível de nitrogênio no solo também pode ser medido, usando sondas de nitrogênio. No entanto, como as reações do nitrogênio no solo são complexas, tais leituras não são suficientemente confiáveis ​​para o manejo de fertilizantes nitrogenados.

Alguns novos sensores são montados nas folhas e no caule da planta, fornecendo dados valiosos sobre o estado da planta, como absorção de água e estresse hídrico. Nova tecnologia, usando sensor muito fino à base de grafeno, permitirá “tatuar” os sensores nas folhas da planta.

Outros sensores incluem sensores de temperatura do solo, pH do solo, temperatura e umidade do ar.

Todo esse conjunto de dados permite que o agricultor tome decisões muito melhores sobre seu campo e sua colheita.

A maior desvantagem dos sensores colocados no campo é que eles fornecem informações sobre um setor específico dentro do campo e sobre um pequeno número de plantas. Portanto, o local onde os sensores são colocados deve representar a seção do campo que o agricultor gostaria de monitorar. Se a variabilidade no campo for alta, mais sensores são necessários, o que pode se tornar caro.

 

Uso de sensoriamento remoto na agricultura de precisão

Dados de satélites e drones fornecem uma dimensão adicional do campo, que raramente era considerada antes – uma visão de cima. Este é um aspecto único e importante da agricultura de precisão. Ele permite que os agricultores detectem problemas, que eram muito difíceis de detectar antes que essa tecnologia se tornasse disponível. Drones e satélites podem fornecer informações sobre pragas e doenças, o estado nutricional da cultura, ajudar na previsão de produtividade e muito mais.

Uso de drones na agricultura de precisão

Software de apoio à decisão

Os dados devem ser analisados ​​e transformados em insights acionáveis ​​ou recomendações práticas. Isso é feito usando ferramentas de software de apoio à decisão. Vários softwares e aplicativos de computador foram desenvolvidos nos últimos anos. No entanto, como os resultados comprovados podem levar mais tempo para serem alcançados, a taxa de adoção pelos agricultores ainda é relativamente baixa. Espera-se que este aspecto da agricultura de precisão se desenvolva rapidamente nos próximos anos.

 

Tecnologia de taxa variável e uso de robôs 

O outro aspecto da agricultura de precisão é poder aplicar taxas precisas de insumos, com base nos dados recebidos dos dispositivos sensores e na variabilidade no campo. Cada setor do campo recebe um tratamento diferente – as sementes podem ser colocadas em espaçamentos diferentes de acordo com o tipo de solo, podem ser aplicadas doses específicas de fertilizantes para cada setor, os pesticidas podem ser aplicados com precisão apenas onde são necessários etc. tecnologias agrícolas, usam máquinas automatizadas, drones e robôs para realizar tarefas que antes eram feitas manualmente ou mecanicamente.

 

O que vem a seguir na agricultura de precisão

As tecnologias de agricultura de precisão podem ser categorizadas em três grupos:

  • Tecnologias que medem e coletam dados.
  • Plataformas e aplicativos de software de suporte à decisão.
  • Aplicação de precisão de insumos.

Devido à relativa infância da agricultura de precisão, a maioria das tecnologias existentes se concentra em um único aspecto, que fornece uma solução para uma das muitas etapas do ciclo de produção. Para ser plenamente adotada, várias soluções devem ser integradas para formar soluções mais abrangentes.

A enorme quantidade de dados que está sendo coletada e analisada, apoia a pesquisa e o desenvolvimento de novas tecnologias, e novos insights são obtidos.

https://cropaia.com/blog/precision-agriculture-what-is-it/ em 23/ 03/ 22

Categoria

Tem uma pergunta?

Entre em contato com nosso suporte para qualquer dúvida.

Posts Recentes

O que é Agricultura de Precisão?

USANDO DRONES EM GEOPROCESSAMENTO

Introdução ao Google Earth Engine

Como definir a terminologia da agricultura de precisão